Varanda

tumblr_od4l3mbcmu1qagf9bo1_540

Vazio. Era como eu me sentia ao olhar aquela varanda, todos os dias logo de manhãzinha eu abria a cortina e te via apoiada na grade com uma xícara de café e uma folha de jornal lá sozinha. Logo a frente da minha varanda. Cabelos um pouco acima da cintura, tão escuros como o céu de uma tempestade e cacheados. Boca carnuda e vermelha como o sangue. Nariz fino como uma seda. Olhos grandes e claros como uma tarde após a chuva quando surge o arco ires. Rosto delicado como o de um anjo. Logo a frente da minha varanda. Foi ali que começou minha felicidade. Desde o primeiro dia em que te vi. Foi amor a primeira vista.Eu só conseguia pensar em você 24 horas por dia. Minha motivação era levantar, abrir a porta da varanda, aquela que me concebeu a felicidade, e te ver sorrir lendo qualquer coisa que estivesse nas páginas do jornal que estava em suas mãos. Um dia você percebeu que eu estava ali, só te observando, e começou a sorrir mais, aparecia todos os dias e nós ficávamos apenas observando um ao outro. Mal se mal acabará uma manhã, e eu já queria outra. Em uma manhã qualquer você não apareceu, eu estranhei. Na manhã seguinte também não, na outra também não, e na outra, e na outra… Simplesmente parou de aparecer. Logo a frente da minha varanda. O motivo eu não sabia, mas a falta que eu sentia era enorme. Me sentia completamente vazio.

L.M Morgan

FALTA DE AMOR

tumblr_static_tumblr_static__640 (1)

Acontece que, de uns tempos pra cá, casais de mãos dadas, gargalhando e brincando, já não têm mais graça. Dias chuvosos já não me encantam como antes, do que adianta deitar e olhar pela janela a chuva caindo, se não posso te ter aqui comigo? Noites estreladas já não significam nada, do que adianta tentar esquecer das coisas enquanto observo toda a imensidão, se eu conseguia me perder somente nos brilhos de teus olhos? Dias de sol me dão embrulho no estomago, do que adianta poder sair e tomar um sorvete, se quem adorava um sorvete expresso na casquinha da sorveteria da esquina era você? O outono não me encanta tanto como antes, o céu parece cinza, sem cor, totalmente apagado, do que adianta tentar admirá-lo se quem o deixava colorido e cheio de vida era você?

A primavera? Bom, ela já não me inspira mais, do que adianta as belas tardes floridas, ótimas para fotografar e me distrair, se toda minha inspiração e quem me distraía me fazendo esquecer dos problemas era você? Pessoas dançando, adolescentes saindo em grupo, crianças correndo no parque, isso tudo me traz náuseas, não consigo mais ver com os mesmos olhos, coisas que, hoje, me fazem lembrar de você. Me disseram que isso é falta de amor, mas do que adianta aceitar e amar alguém, se quem eu realmente amo é você?

NUNCA FOI VOCÊ

kk.png

Não é que eu não tenha te procurado, muito pelo contrário, tentei te ligar várias vezes, e a ligação sempre tocou até cair, tentei enviar algumas cartas, e foram todas sem respostas, a questão é que você não queria ser encontrado, e eu compreendi. Eu pensei que seria difícil me desapegar, mas foi algo tão simples que às vezes nem parece que lhe amei tanto. Tentei muitas vezes lhe substituir, mas nunca de fato tentei lhe esquecer. Deixei de lado todo esse sentimento que me sufocava, segui minha vida, criei meus planos, na ideia de algum dia lhe reencontrar.

Hoje olho para ti e não vejo mais aquela pessoa que despertou em mim um sentimento puro e forte, o amor. Eu simplesmente não lhe reconheço mais. Chego muitas vezes à me perguntar “onde está aquela pessoa na qual me apaixonei alguns anos atrás?” e então eu fico com uma grande dúvida “será que foi tudo algo que eu criei na minha cabeça?” e muitas vezes chego a negar, mas outras vezes deixo por me convencer, de que aquela pessoa que eu via em ti, nunca existiu. Nunca foi você. Eu te inventei, e é por isso que nós nunca demos certo.

NUNCA EXISTIU NÓS

ko.png

Hoje olho para você, olho para mim, e tento entender como um dia pensei que existira um nós. Infelizmente nunca existiu. Se eu fosse você, eu teria ligado, ou até mesmo enviado uma carta. Tudo isso é medo de voltar e passar pelas mesmas coisas? Quem sabe algum dia você olhe para trás e lembre de tudo que passamos. Desde as melhores coisas até as piores. Desde os pequenos até os maiores momentos. Sempre foi eu quem lutou por esse (suposto) amor que, hoje, vejo que nunca existiu. Eu pensei que tivesse achado a pessoa certa, pensei que seria você, mas infelizmente eu estava errada. Errada por esperar de alguém algo que eu mesma poderia fazer: me amar. Mas eu não pensei nisso, não percebi que era somente eu quem lutava por esse falso amor, pensei que eramos nós, mas pra dizer a verdade, nunca existiu nós.

Talvez você se convença de que foi feliz nesse meio tempo, talvez não. Talvez você perceba que foi algo bom, talvez não. Pode ser que venha a pensar na possibilidade de voltar e retomar algumas decisões mal feitas, pode ser que não. Pode ser que você procure meu número e pense em ligar, pedir desculpas, conversar, como nos velhos tempos, “onde será que ela está?”, pode ser que não. Pode ser que o orgulho fale mais alto e nos impeça de conversar. São muitas dúvidas e indecisões que nem o tempo e nem mesmo a vida conseguem explicar. Eu deveria ter me amado primeiro, antes de lhe amar tanto.

 

MANIA DE PULSEIRAS

Heyy gente!! Dei uma sumidinha eu sei… Mas estou de volta! õ/

Recebi da lojinha parceira, Mania de Pulseira, duas pulseiras e um brinco, eu simplesmente me apaixonei, digamos que sou “a louca das pulseiras” hahaha, admito que eu gosto um pouquinho demais.

gggg

Antes de mostrar de perto as fofuras que recebi, trouxe algumas curiosidades sobre a marca, que por sinal tem ótima qualidade.

A Mania de Pulseira, idealizada pela carioca e estudante de marketing Carollina Souza, nasceu em julho de 2015 de uma ideia inusitada. “Comprei 2 pulseiras e gastei R$40,00, R$20,00 cada. Meu namorado adorou, achou lindas, e perguntou porque eu não fazia. Na mesma semana comprei material e não gastei nem R$100,00”.  Carollina começou com poucas peças que cabiam em uma necessaire e vendendo para amigas e conhecidas na faculdade. Hoje tem 2 carrinhos para levar nas feiras.  Atualmente mantém os produtos da Mania de Pulseira em duas feiras do Méier – toda quinta, sexta e sábado, na Feira de artesanato da praça Agripino Grieco, e todo primeiro sábado do mês no Biizu Bazar, na rua Dias da Cruz.

Carollina apostou no sucesso da marca e largou o estágio em marketing. Resolveu aliar as tendências fashion adquiridas no curso de moda, que estudou por dois anos, e levar a ideia adiante por um preço acessível.  “Quero apresentar peças que todos possam usar e mostrar que para ‘estar na moda’ não precisa gastar muito. Sem dúvida, criatividade é a palavra-chave”.

As boas ações sempre estiveram nos planos de Carollina. No final do ano passado, foi convidada por uma amiga a participar de um projeto social que distribuiria presentes para crianças carentes. Projeto idealizado pelo Grupo “Amigos do Bem”, a Mania de Pulseira participou doando kits de seus produtos para as crianças. O próximo passo será começar a dar aula de bijuteria para ajudar as mães carentes que têm filhos com câncer e não tem renda. O Projeto será realizado na UFRJ e contará com ajuda de várias pessoas.  A ajuda é uma forma ocupacional, motivacional, e até mesmo financeira, pois as mesmas poderão vender as peças criadas.

O próximo passo de Carollina com a Mania de Pulseira é abrir um espaço físico. “Esse já é um plano que quero colocar em prática há algum tempo, vai ser ideal para fidelizarmos ainda mais os clientes”.


C360_2016-05-11-14-50-34-733.jpg

Sem mais, nem menos, essa pulseira foi a minha preferida. Sou apaixonada por pulseiras desse estilo, não é à toa que uso várias hahaha, é super criativa, fácil de colocar e usar, me apaixonei.

C360_2016-05-11-14-56-26-460.jpg

A outra que também recebi foi essa acima, também gostei bastante, combina com qualquer peça além de ser super estilosa.

gg.png

E, por último, foi esse brinco que eu super amei, parece até que adivinharam haha eu adoro brincos grandes, nesse estilo diferente, então, nem se fala!

C360_2016-05-11-15-01-30-860.jpg

Posso garantir para vocês que os produtos são de ótima qualidade e são todos super lindos, de verdade, vale muito a pena dar uma olhada no trabalho. Queria agradecer pela confiança da parceira de enviar os produtos e dizer que eu me surpreendi com essas maravilhas!


Serviço
Toda quinta, sexta e sábado: Feira de Artesanato do Méier – Praça Agripino Grieco, Méier – Horário: quinta e sexta de 9:00 às 18:00 e sábado de 9:00 às 15:00
Todo primeiro sábado do mês: Biizu Bazar –  Rua  Dias da Cruz, Méier
Horário:  de 10h às 18h
Loja Virtual: http://maniadepulseira.mercadoshops.com.br/
Telefone: (21) 99575-3931
Facebook: ManiaDePulseiraRJ
Instagram: @mania_de_pulseira

Maria Júlia Alves
Assessoria de Imprensa

Email: mariajuliaimprensa@gmail.com

Telefonte: (21) 96419-7238

 

T-shirt Vandal

Heyy gente!!
Hoje vim mostrar pra vocês uma T-shirt linda que eu recebi da loja parceira Vandal. A loja é super completa, tem diversas estampas e é impossível você não encontrar uma que te agrade, até porque eu meu apaixonei por várias hahaha. Oferecem as camisetas no feminino e masculino, são disponibilizadas em branco e cinza, você até se perde com tantas opções lindas. Vem conferir a minha!

C360_2016-04-12-13-55-38-690.jpg
“Always be yourself! Unless you can be Batman, then, always be Batman.”

O acabamento da camisa é super caprichado, e o tecido bem confortável, como podemos observar na imagem abaixo ela é 85% algodão e 15% poliéster. C360_2016-04-12-13-52-58-393.jpg

Na próxima imagem podemos observar mais de perto o tecido, e dá pra perceber que ele realmente é muito bom. Veio com esse recadinho colado, falando para publicar na tag a t-shirt, eu já compartilhei a minha haha.

C360_2016-04-12-13-53-18-099.jpg

Estou super apaixonada pela minha Vandal, caiu super bem ao vestir e como eu já disse, ela é super confortável. O único problema pelo qual a gente passa na hora de comprar é a indecisão haha, são tantas estampas lindas que acaba nos deixando super indecisos, fora isso, a entrega é rápida, a embalagem vem bem protegida e com um perfume muito bom, vale a pena a compra. Assim que der farei um look com a T-shirt para mostrar aqui!

C360_2016-04-12-13-56-17-366.jpg

Veio também esse imã da foto acima, super fofo que eu adorei, com a frase “Use your imagination”.

E tem mais!! A Vandal disponibilizou um cupom de 50% em todo o site, basta usar o código GAROTASCOMPODER e aproveitar.

C360_2016-04-13-14-59-59-365.jpg

 

SEJA VOCÊ MESMO

R9q5BYW3.jpg

Sabe quando você tem aquela vontade enorme de dizer para alguém “Vai comprar uma personalidade”? Eu tenho essa vontade sempre que convivo com pessoas que de cara você percebe que é totalmente forçada, tanto no jeito de agir quanto no de se expressar. É uma grande tristeza que personalidade não possa ser comprada em uma lojinha de esquina, pois às vezes sinto até um pouco de pena das pessoas que tentam mudar a si mesma para agradar aos outros, ser aceita em um grupo de amigos ou coisas parecidas.

Muitas vezes paro para pensar que, essas pessoas que não tem personalidade própria e vivem sempre naquele mundo de farsa e falsidade, quase nunca sabem o que é o verdadeiro significado de amizade e amor. Na cabeça dessas pessoas, elas têm de acordar todos os dias com um sorriso falso no rosto para agradar às pessoas – que no fundo nem se importam com ela – com uma imagem que não é dela. Agora me diz, isso parece ser bom? Pessoas assim parecem ser felizes?

Por isso que acho que todos nós deveríamos ser quem somos, sem nos preocupar com os outros, pois se preocuparmos, vamos acabar tentando ser algo que não somos, tentando passar imagens que no fundo não são nossas, e acredite em mim, um dia a máscara cai ou então você cansa.

CORAÇÃO SEM FIM – RESENHA #6

3

Heyy gente!! Vim falar hoje sobre esse livro que eu estou apaixonada, peço perdão pela demora para liberar a resenha, mas vamos em frente.


Livro: Coração Sem Fim

Autora: Larissa Lúcio de Carvalho

Editora: Chiado

Classificação: 5/5


 

Bianca, Samanta e Ruan eram amigos desde a infância, cresceram juntos e continuaram juntos até a adolescência, porém corriam atrás de sonhos diferentes, e isso acabou por distanciá-los.

Samanta é uma garota alta e magra com uma personalidade forte, possui um coração muito bom, é apaixonada pelo mundo marinho, por música e filosofia, ela possui o sonho de estudar biologia fora, e esse sonho de realiza quando ela ganha uma bolsa para estudar na Inglaterra. Sua mãe, sofre com bipolaridade, é dona da ONG Projeto e Vida, e cuida da preservação de espécies marinhas nas praias de Araras. Natália, irmã caçula de Samanta, sofre de dislexia e por isso precisa de alguns cuidados maiores, os pais das duas garotas são divorciados por motivos desconhecidos para ambas.

Bianca é uma garota totalmente linda, por onde passa as pessoas a olham, é modelo promissora e está para embarcar para o Japão e seguir carreira. No decorrer do livro descobrimos que, na verdade, essa profissão nunca foi do sonho de Bianca, e sim de sua mãe, seu verdadeiro sonho é cursar direito.

Ruan é o único dos três que não pensa em partir, também é um garoto bonito, trabalha no quiosque de seu pai , vem de um familia cristã e é apaixonado por uma das duas meninas, sendo a outra também apaixonada por ele, surgindo o triângulo amoroso da história.

Tudo começa quando Bianca conta à Samanta que está decidida a contar sobre seu amor à Ruan alguns dias antes de viajar para o Japão. Samanta por sua vez se sente enciumada, sem saber realmente o que está sentindo, resolve se afastar dos dois e não tocar nesse assunto. Bianca então se abriu com Ruan como planejado, mas descobriu que ele não a via com os mesmos olhos e com isso seus problemas de saúde pioraram. Enquanto ela estava no Japão à trabalho, algumas coisas mudaram em Araras. Ruan e Samanta descobriram que se amavam e ficaram juntos. Samanta acaba descobrindo que sua amiga não desistirá do amor de Ruan e para não vê-la sofrer, prefere terminar tudo com o amigo de infância antes de ir estudar fora. Com a ida para estudar na Inglaterra muitas mudanças acontecem, Samanta encontra um novo amor enquanto Ruan e Bianca começam a namorar no Brasil, e com toda essa distância os três amigos permanecem sem contatos como antes, até que algo acontece e os reaproximam novamente, porém só lendo para saber!

vphI6lLy.jpg

O que mais me chamou atenção no livro foi a colocação da autora sobre os problemas como bipolaridade, dislexia, bulimia, e também sobre a preocupação dos personagens em preservar a natureza e ajudar aos outros. A história serve como inspiração para vida pois a gente acaba tendo um conhecimento maior sobre as coisas e até mesmo nos interessando nos assuntos que são falados. Eu me apaixonei com essa história de um jeito inexplicável, no fundo ela relata acontecimentos que muitas vezes nós presenciamos e não sabemos como lidar, sem falar que todo começo de capítulo tem uma frase o que é muito fofo, preciso de um segundo volume urgentemente.

SETEMBRICES

C360_2016-03-11-13-58-59-305.jpg

Heyy gente!!

Vim aqui hoje para falar sobre um livro de poemas que eu recebi da escritora Analice Chaves e que eu me identifiquei muito com tudo que tem nele, resolvi tirar algumas partes para mostrar aqui, porque, sinceramente, tem muita coisa linda! O nome do livro é “Setembrices e outros resquícios de revolução“.


Sinopse: Um dia descobri que tudo aquilo que diziam nas cancões era verdade: o amor não passava de uma grande revolução. Percebi que os poemas de amor eram imensamente mais bonitos, tanto que a palavra “poema” já não esclarecia sua grandeza. Era preciso um nome revolucionário. Ainda sonolenta, lembrei que, quando a primavera chega, traz a luz da vida ao topo dos ipês e isso parece mágica. É por isso que setembro é sempre recomeço. E setembrice, seus resquícios de revolução.


Logo no início veio esse recadinho que eu adorei muito haha

 

set.png
“À Laura, porque assim como as garotas, a poesia tem poder.”

Depois, folheando o livro encontrei vários poemas que eu adorei mas teve duas partes que me chamaram muito a atenção, foram elas:

C360_2016-03-11-14-23-35-245.jpg
“Amor é um jogo de roleta russa, só que com os corações no tabuleiro, quem será que vai se machucar primeiro?”

Essa parte da foto a cima foi sem mais, sem menos, minha preferida. Se for parar pra pensar, é realmente isso que acontece na maioria das vezes, porém ao invés de ser com arma e bala, é com o coração de ambos, e assim como o jogo, só acaba quando alguém se machuca.

C360_2016-03-19-15-37-59-808.jpg
“Eu quis escrever um poema que dissesse tudo e quando quis, quase automaticamente um zilhão de palavras e pensamentos pularam pra dentro da minha janela. Tentei colocar ordem, organizá-los por tamanho, mas não deu. Começaram a voar em redemoinho no espaço do quarto. Pronto, bagunça feita. É isso que você chama de poesia? É.”

Essa parte me chamou muita atenção porque, realmente, quando, eu pelo menos, penso em escrever sobre alguma coisa, milhões de pensamentos vêm, e às vezes eu até me embolo para conseguir explicar e organizar todos eles, e assim acontece com a poesia.


Vale muito a pena comprar o livro gente, recomendo não só pra quem gosta de poesias mas para todo mundo, porque tem umas partes que faz a gente pensar e refletir também.

[FOTOS AUTORAIS]

 

SAUDADE E LEMBRANÇAS

L.png

“Estive pensando esse dias, onde você está? Onde você está lembrando das vezes que prometeu não me deixar? É triste pensar que os que mais prometem são os que mais vacilam e dão o braço a torcer. Talvez se eu não tivesse apostado tanto, talvez não estaríamos assim. Você poderia ter dado pelo menos um último adeus, e avisado que seria o último, mas nem isso, nem isso você fez. O tempo passou e eu continuei levando esse peso comigo, continuei acreditando que era tudo armação do destino, que era tudo culpa do tempo. Porém eu estava me enganando, e eu sabia disso. Hoje eu me vejo pensando em pegar o telefone e lhe ligar perguntando ‘Onde você está? Lembra que um dia prometeu voltar?’

Talvez um dia eu o reencontre, e assim eu perceba que você não era aquela parte que eu achava que faltava em mim. Talvez algum dia eu simplesmente perceba que tudo o que eu pensava por ti sentir, não existe mais. Que não restou sentimento algum. Mesmo que para isso eu tenha que mentir para mim mesma, mesmo que para isso eu tenha que sofrer sozinha. Mas talvez algum dia eu repense tudo o que ocorreu entre nós, e perceba que sobrou sentimento sim. Um único sentimento. Não foi nem amor, muito menos ódio. Foi saudade. Saudade daqueles tempos. Saudade e lembranças. Lembranças que felizmente não podem ser apagadas. Lembranças que durarão para sempre.”