A FACE OCULTA DA LUA: PRIMEIRAS IMPRESSÕES – RESENHA #7

15310405_932955253505792_1194175584_n

Heyy gente!!

Recentemente recebi esse livro maravilhoso de poemas e vim resenhar para vocês hoje.

Livro: A face oculta da lua

Autor: Rafael de Athayde Soares

Editora: Chiado

Estrelas: 5/5


SINOPSE:

“Você sou eu

Eu sou você

E com você eu me casei,

E hei de me casar,

Pelas próximas mil vidas que eu tiver,

E pelas próximas mil mortes que eu morrer.”

Um livro denso, intenso, preso a eterna dicotomia entre o sóbrio e a paixão incontrolável que move a vida humana. Uma compilação de poemas que abrange todas as fases da vida do autor até agora. Desde a adolescência, com suas dúvidas e angústias, até a fase adulta, onde irrompe uma poesia marginal, que apesar da lascívia, é romântica, é verdadeiramente sobre o amor. Esse amor que é retratado como pueril e algo idealizado, inatingível na adolescência, até irromper no amor verdadeiro, carnal, sensualmente belo da fase adulta, oculto sob a metáfora da face da lua. E no meio, impressões pessoais, pinceladas, como quadros impressionistas de viagens, paisagens, cidades pelo mundo.

O autor bebe da fonte de poetas como Charles Baudellaire, Rimbaud, Bukowsky, não esconde suas raízes marginais de Augusto dos Anjos, nem do existencialismo de Fernando Pessoa.  Um livro sobre a vida, vida humana nua e crua, sem censuras, sem poréns.”


O livro é dividido em três capítulos, adolescendo, lugares e paisagens, a poesia marginal. O livro em si é maravilhoso, gostei muito de todos os poemas feitos pelo autor, porém, como a gente sempre tem aquela queda maior por alguns poemas do que por outros… Eu tive meu preferido, com o nome de Amsterdam, deem uma olhada nas melhores partes dele:

Sem título.png

15301183_932954456839205_627056496_n

Sinceramente não sei porque amei tanto esse poema, talvez seja por eu amar Amsterdam ou por me admirar com as letras das canções de Codplay. Ou então, seja porque eu gosto muito de presenciar reencontros, como num aeroporto (que é falado no poema). E, por incrível que pareça me pergunto a mesma coisa “será que minha vida será assim? Cheia de chegadas e despedidas?” E, assim como o autor, eu desejo que não pois, convenhamos, despedidas não são nada legais.

Há também vários outros poemas, alguns no estilo desse, outros não, porém são todos ótimos! De verdade, eu não sei porque gostei tanto do livro, pode ser que eu tenha me encantado pelos poemas pelo fato de que o jeito que o autor escreve tenha me contagiado, eu me prendi a eles tão rapidamente que, quando me dei conta, o livro acabou. Garanto que vale muito a pena a leitura, gostaria de agradecer ao autor pela confiança e por ter me dado a oportunidade de ler seus textos ❤

15134306_932954430172541_282020603_n
“Nada poderia ser mais clichê e patético. Mas o que seria da minha vida se não fossem meus patéticos clichês?”
Anúncios

Um comentário sobre “A FACE OCULTA DA LUA: PRIMEIRAS IMPRESSÕES – RESENHA #7

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s