Livro · Resenha - Livro

AS CRÔNICAS DE MIRAMAR – RESENHA #5

ASCONICASDEMIRAMARR.jpg

Heyy gente!!

Esses dias chegou aqui em casa um livro da nossa Editora parceira Editora Chiado, eu o li e simplesmente amei, espero que ao contar um pouco dele, vocês também gostem.

Nome: As Crônicas de Miramar – O segredo do camafeu de prata.
Autores: Flávio ST Jayme e Wemerson Damasio
Editora: Chiado
Classificação: 5/5

O primeiro livro de “As crônicas de Miramar” conta sobre três adolescentes: Gabriel, Elizabeth (Liz) e Sara, que viviam uma vida normal. Até um dia, o diretor da escola de Sara  e da escola de Liz – que até então não se conheciam – mandar os pais das duas as levarem para um lugar chamado Miramar, um lugar que ninguém conhecia e não existia no mapa, governado por Caroline Corin, que abriga jovens com “superpoderes”, porém nenhum deles sabia disso.

A mudança das meninas foi totalmente rápida, Liz ao receber a proposta de se mudar para Miramar ficou muito confusa, pois não sabia onde era, nem nunca havia escutado falars sobre o local, porém mudou para Miramar apenas com seu pai – pois sua mãe, segundo o mesmo, havia morrido – sem questionar a decisão.

Sara fora com sua mãe e pai, porém ela também não sabia o motivo, achava que estaria sendo levada para um lugar onde havia outros negros como ela, já que sofria indiferença na escola pela cor de sua pele.

Gabriel descobriu Miramar por uma falha no sistema do local, e desde então insistia em mandar e-mails para ser aceito por lá. Ele, diferente das meninas, sabia sobre seu poder e sabia como usá-lo. Como ele desembarcara sozinho, teve de ficar na casa da governadora, Caroline, o que foi muito estranho até mesmo para Gabriel.
Os três chegaram à Miramar no mesmo dia, Liz e Sara haviam se conhecido em uma parada antes de chegar ao destino. Em Miramar, as duas conheceram Isaac, um garoto homossexual, que sofria por descriminação e que morava por lá há alguns meses, e Daniel, que morava por lá havia dois anos, apenas com sua mãe, rapidamente viraram super amigos.

Gabriel não se interessou em ficar com os quatro, ele resolveu se juntar aos três queridinhos de Caroline Corin: Arthur, Erick e Jhonatan (os valentões).
Antes mesmo da primeira noite acabar, Liz encontrou embaixo de sua cama um relicário – que preferiu chamar de camafeu – com a foto de uma mulher e um garotinho. Quando chegara a casa estava vazia, tinha sido deixada por outra família? Quem havia morado alí? Para onde foram? Quem eram as pessoas da foto? Essas e várias outras perguntas surgiram na cabeça da garota.

No dia seguinte, depois das apresentações iniciais dos novos moradores, de como funcionava e era a Miramar, seu modo de vida, os ideais de Caroline para os jovens e como lidar com suas habilidades, os 5 adolescentes se encontram na escola e os novatos começam a entender melhor o porquê de estarem alí. Menos Liz, que ainda não entendia o motivo de sua mudança, já que não tem nenhum “poder”.

Certo dia quando Daniel e o resto do grupo estava no gramado do local de treino, avistaram uma garota sozinha na árvore, e sara questionou o porquê dela ficar sozinha. De tanto insistir convenceu o grupo a conversar com ela, e com seu jeitinho todo animado e confiante fez com que a garota, cujo o nome era Amanda, começasse a andar com o grupo.

No outro dia Sara dera conta de que Amanda simplesmente desaparecera, sem dar notícias nem nada, e então foi até à praia a procura da garota. Gabriel vendo Sara correndo pelo corredor da escola resolveu ir atrás, deixando os três meninos – Arthur, Erick e Jhonatan – na sala de aula. sara foi avisar ao resto do grupo sobre o sumiço e enquanto eles procuravam por Amanda, Gabriel sempre estava atrás, os seguindo, sem que percebessem.
Ao chegarem à casa de Amanda um pouco antes do almoço, viram muitas coisas que não deveriam ver, e para isso foram hipnotizados para esquecer o que havia visto ali e foram levados ao hospital para que se recuperassem daquilo.

Gabriel não foi pego ali, então tirou várias fotos do ocorrido e foi embora, ele não confiava o suficiente em Arthur para contá-lo o que havia visto, então guardou o “segredo”. Naquela tarde, quando Liz mostrou o camafeu à Dan, ele havia a dito que as pessoas iam embora dali sem nunca se despedirem, e então Liz começou a questionar isso, fazendo com que o grupo fosse atrás de Amanda.

Isso leva a história a ter um desfecho incrível pois se junta com a nova amizade que surge entre Gabriel e o grupo de Dan, a descoberta: dos poderes de Liz, de quem eram aquelas pessoas das fotos no camafeu/relicário e o que acontece com as pessoas que vão embora de Miramar, isso tudo faz com que a curiosidade fale mais alto e o leitor se prenda à leitura de uma forma inacreditável. Eu mal posso esperar para ler a continuação, realmente estou muito curiosa!!

 

 

Anúncios

Um comentário em “AS CRÔNICAS DE MIRAMAR – RESENHA #5

  1. Vim do Blog “A Nova Realidade”, gostei muito da resenha desse livro, vi que esse blog fala muito sobre livros de poesias também. Sobre o livro, um elogio à autora da resenha, por saber captar tão bem a atenção para a história do livro resenhado, é quase como se estivéssemos lendo a própria história.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s